quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Bate-estaca

Minha mãe chama música eletrônica de bate-estaca. Não é a única pessoa a usar o termo para se referir ao gênero das danceterias e raves.

Sempre desconfiei do título. Tinha algo mais além das batidas naquelas músicas, mesmo nas mais enervantes.

Agora que temos uma obra na frente de casa, justamente na fase de bater estacas para cavar fundações, tendo a achar o rótulo ainda mais injusto.

Um comentário:

Emiliano disse...

Gostar de música eletrônica: isso sim é 1999.