terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Twin Peaks: Gold Box, os dois livros e o convite de Lynch

Eu e a Jeanne temos um caso recente com Twin Peaks. Vimos alucinadamente neste ano em DVDs alugados. Foi um troço fascinante e perturbador, ainda mais porque dias depois acabei numa pequena cidadezinha do interior muito, mas muito parecida com Twin Peaks -- tanto que, ainda no aeroporto, cruzei com um homem sem braço!

Em seguida, compramos o livro da Laura Palmer, que ainda está em catálogo, provavelmente com poucos exemplares remanescentes à disposição de uma edição da época em que a série passou na Globo. Não enrole, compre aqui e não reclame, porque meses atrás só conseguimos porque a Jeanne encontrou uma bendita alma capaz de vasculhar os depósitos da Editora Globo em busca da caixa perdida. E o livro, que estou lendo, é doentio.

O do Dale Cooper foi ainda mais difícil -- recorremos à Estante Virtual, que congrega sebos do Brasil inteiro. Sorry, só tinha um, que já foi.

Aí, um dia, fazendo umas pesquisas a respeito da série, achei um site que falava da nova edição da série, uma caixa única com tratamento superespecial que ia sair nos Estados Unidos em novembro.

Saiu.

E saiu aqui também.

Desde ontem, por conta do seu aniversário, a Jeanne é a feliz proprietária de uma Twin Peaks Gold Box Edition. Mas eu vou filar uns episódios. Tem todos os episódios, comentários, o Saturday Night Life especial Agent Cooper e o escambau. Só não tem o longa, mas ouvi falar que ele está na fila pra sair.

Outro dia, repensando tudo isso num café, me dei conta de que David Lynch fala do inconsciente em seus filmes. E que Twin Peaks é o convite de entrada global e coletivo, feito na TV aberta da era da proto-internet. O tempo todo, a série sussura em seu ouvido: "não seja como Laura, não tema seu inconsciente, deixe-se levar por ele, aceite-o, BOB só machuca quem não o vê como monstro".

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá Eduardo. Qual é o longa que você se refere que não saiu no TP gold box?

Anônimo disse...

Olá Eduardo. Qual é o longa que você se refere que não saiu no TP gold box?

Eduardo Nasi disse...

Caro Anônimo,
É Fire walk with me, de 1992.

Anônimo disse...

Olá novamente. Você diz o longa Fire Walk With Me com as famigeradas cenas deletadas?

Eduardo Nasi disse...

Acho que tanto faz se é com ou sem as cenas deletadas, já que, no fim das contas, a caixa veio sem o filme.