quinta-feira, 17 de maio de 2007

O absinto volta aos Estados Unidos


Pela primeira vez em 95 anos, há absinto à venda nos Estados Unidos. O Lucid é feito por métodos tradicionais e tenta reproduzir a elaboração da bebida clássica -- leva a erva original, Artemisia absinthium, não Artemisia Abrotanum. Para garantir a originalidade, o Lucid foi concebido por T.A. Breaux, um historiador francês especializado da bebida. Além de bolar a fórmula, destilar etc., ele demonstrou que absinto que boa qualidade nunca foi alucinógeno - nem hoje nem nunca.

O Brasil já teve seu hype de absinto no fim dos anos 90, junto com a Europa. Os Estados Unidos tinham ficado de fora. Mas, pelo visto, um novo boom da bebida pode vir pela frente.

Na época, saiu até um livro bacana, uma ficção, sobre o assunto: Absinto, de Christophe Bataille. Eu li na época. Até escrevi uma materinha pro Não. Acabo de ver que ele continua em catálogo. Custa R$ 20 na Livraria Cultura. É bacana pra entrar no clima.

Um comentário:

Leãdro Wojak disse...

e quem diria que o absinto e a moxa têm o mesmo ingrediente básico: a losna.